Blog | Guepardo Aventura ao Extremo

Blog

Voltar
Home > Blog

22

03

Dia 22 de março comemora-se o Dia Mundial da Água.

Economizar água já é uma necessidade urgente em todo o mundo e, além de não ser tão difícil, pode aliviar as despesas no fim do mês. Duvida? Confira as dicas supersimples que selecionamos para você começar a poupar água em casa hoje mesmo.

1- BOCA ABERTA, TORNEIRA FECHADA

Não deixe a água correndo enquanto estiver escovando os dentes. Uma única pessoa pode economizar 1,9 milhão de litros de água ao longo da vida simplesmente escovando os dentes com a torneira fechada. Se duas pessoas fizerem isso, ao longo da vida, a quantidade de água economizada equivale a uma piscina olímpica e meia. Quer mais? Se todos os moradores do Brasil adotarem o hábito, a água economizada durante um mês equivalerá ao volume de um dia e meio de água correndo pelas Cataratas do Iguaçu.

2- NADA DE PINGA-PINGA
Ao fechar a torneira, certifique-se de que ela não ficou pingando. Ao longo de um ano, esse pinga-pinga de “apenas umas gotinhas” desperdiça, pelo menos, 16 mil litros de água limpa e tratada, o que custa cerca de R$ 1.200 na sua conta. Já pensou quanta coisa você poderia fazer com esse dinheiro que escorre, diariamente, pelo seu ralo?

3- NÃO DÊ FUROS
Canos furados e vazamentos são desperdício de água potável e dinheiro. Um buraquinho de 2 mm em um cano desperdiça 96 mil litros em um mês (praticamente dez carros-pipa de água limpa e tratada). Em um dia, a quantidade do recurso jogada fora daria para lavar todas as roupas que você precisa na máquina de lavar. Então, não dê bobeira: feche as torneiras, interrompa o consumo e veja se os indicadores do hidrômetro continuam girando. Se sim, procure um profissional, porque certamente você está com vazamentos em casa.

4- COLOQUE CAMISINHA NA TORNEIRA
O nome técnico é aerador, mas muita gente também conhece como “peneirinha”. O fato é que aquela válvula que pode ser colocada no bico da torneira ajuda a economizar água, ao proporcionar sensação de fluxo mais intenso. O Instituto Akatu fez a conta: se 12 apartamentos de um prédio aderissem ao uso do aerador na torneira da cozinha, em uma ano seria possível economizar água suficiente para encher uma piscina olímpica.

5- LIMPE ANTES DE LAVAR
A dica é manjada, mas não custa repetir, já que tem muita gente por aí que ainda desperdiça (muita) água para lavar louça. O ideal é retirar o excesso de sujeira dos pratos, copos, talheres e panelas a seco, antes de abrir a torneira, e jamais deixar a água correndo enquanto está ensaboando as louças.

6- BANHO DE GATO
Sabia que, se cada brasileiro diminuísse em, apenas, um minuto seu tempo de banho no chuveiro, a energia economizada em um ano equivaleria a 15 dias de operação da usina Itaipu em sua geração máxima? E mais: se, apenas, duas pessoas em cada casa da Grande São Paulo reduzissem em cinco minutos o tempo que ficam debaixo do chuveiro com a água correndo, daria para economizar 13,4 bilhões de litros por mês – quantidade suficiente para abastecer uma população maior do que a de Salvador por 30 dias.

7- SÓ NA DANÇA DA VASSOURA…
Usar aquela “vassourinha hidráulica” para limpar a calçada não está com nada: em 15 minutos, o desperdício de água chega a 280 litros. A mangueira gasta menos, mas também pode ser substituída por um balde (de preferência, com água reutilizada da máquina de lavar).

Adaptado de Planeta Sustentável

AVENTURE-SE!
GUEPARDO
www.guepardo.net
Fale conosco: 0800 646 5687

Comente

05

06

Assessoria de Comunicação Guepardo
Thais Turossi
Fale Conosco 0800 646 5687

Comente

14

09

A 2ª edição do encontro da União Centro Oeste Brasileira (UCOB) reuniu cerca de 8 mil jovens desbravadores de 10 a 15 anos em camping.

Para acamparem, os grupos optaram pelas barracas da série Vênus Guepardo montando uma espécie de “cidade de Vênus” no local.

Além de promover o campismo como uma importante atividade outdoor, o encontro salientou a importância da preservação da natureza.

Confira as imagens e aventure-se !

Assessoria de Comunicação Guepardo
Thais Turossi
Fale Conosco 0800 646 5687

1 Comente

11

04

Com o intuito de celebrar os 100 anos de montanhismo no Brasil será realizado um grande evento no Rio de Janeiro, de 23/04 a 01/05. Além da comemoração, o objetivo é incentivar e organizar a prática no país com a ética de preservação da montanha e a proteção do meio ambiente.

Durante a semana haverá workshop de segurança, curso de acesso e conservação, exposição sobre a história do montanhismo brasileiro, campeonato de escalada esportiva e muito mais!

http://www. semanademontanhismo.com.br/

Assessoria de Comunicação Guepardo
Thais Turossi
Fale Conosco 0800 646 5687

Comente

22

03

Assessoria de Comunicação Guepardo
Thais Turossi
Fale Conosco 0800 646 5687

Comente

27

09

 

Introdução

A água é um bem precioso e cada vez mais tema de debates no mundo todo. O uso irracional e a poluição de fontes importantes (rios e lagos), podem ocasionar a falta de água doce muito em breve, caso nenhuma providência seja tomada.

 

Falta de água

Este milênio que está começando, apresenta o grande desafio de evitar a falta de água. Um estudo recente da revista Science (julho de 2000) mostrou que aproximadamente 2 bilhões de habitantes enfrentam a falta de água no mundo. Em breve poderá faltar água para irrigação em diversos países, principalmente nos mais pobres. Os continentes mais atingidos pela falta de água são: África, Ásia Central e o Oriente Médio. Entre os anos de 1990 e 1995, a necessidade por água doce aumentou cerca de duas vezes mais que a população mundial. Isso ocorreu provocado pelo alto consumo de água em atividades industriais e zonas agrícolas. Infelizmente, apenas 2,5% da água do planeta Terra são de água doce, sendo que apenas 0,08% está em regiões acessíveis ao ser humano.

 

Causas da poluição das águas do planeta

As principais causas de deteriorização dos rios, lagos e dos oceanos são: poluição e contaminação por poluentes e esgotos. O ser humano tem causado todo este prejuízo à natureza, através dos lixos, esgotos, dejetos químicos industriais e mineração sem controle.

Em função destes problemas, os governos preocupados, tem incentivado a exploração de aqüíferos (grandes reservas de água doce subterrâneas). Na América do Sul, temos o Aqüífero Guarani, um dos maiores do mundo e ainda pouco utilizado.Grande parte das águas deste aqüífero situa-se em subsolo brasileiro.

 

Problemas gerados pela poluição das águas

Estudos da Comissão Mundial de Água e de outros organismos internacionais demonstram que cerca de 3 bilhões de habitantes em nosso planeta estão vivendo sem o mínimo necessário de condições sanitárias.Um milhão não tem acesso à água potável. Em virtude desses graves problemas, espalham-se diversas doenças como diarréia, esquistossomose, hepatite e febre tifóide, que matam mais de 5 milhões de seres humanos por ano, sendo que um número maior de doentes sobrecarregam os precários sistemas de saúde destes países.

 

Soluções

Com o objetivo de buscar soluções para os problemas dos recursos hídricos da Terra, foi realizado no Japão, em março de 2003, o III Fórum Mundial de Água. Políticos, estudiosos e autoridades do mundo todo aprovaram medidas e mecanismos de preservação dos recursos hídricos. Estes documentos reafirmam que a água doce é extremamente importante para a vida e saúde das pessoas e defende que, para que ela não falte no século XXI, alguns desafios devem ser urgentemente superados: o atendimento das necessidades básicas da população, a garantia do abastecimento de alimentos, a proteção dos ecossistemas e mananciais, a administração de riscos, a valorização da água, a divisão dos recursos hídricos e a eficiente administração dos recursos hídricos.

Embora muitas soluções sejam buscadas em esferas governamentais e em congressos mundiais, no cotidiano todos podem colaborar para que a água doce não falte. A economia e o uso racional da água deve estar presente nas atitudes diárias de cada cidadão. A pessoa consciente deve economizar, pois o desperdício de água doce pode trazer drásticas conseqüências num futuro pouco distante.

 

Dicas de economia de água: Feche bem as torneiras, regule a descarga do banheiro, tome banhos curtos, não gaste água lavando carro ou calçadas, reutilize a água para diversas atividades, não jogue lixo em rios e lagos, respeite as regiões de mananciais.

 

Fonte: Sua Pesquisa/ Blog Recanto Pesca e Camping

 

AVENTURE-SE!

Por:
Assessoria de Comunicação Guepardo
Fernanda Wieser – Assistente de Marketing
Fale Conosco: 0800.646.5687

 

Comente

26

10

O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) promoveu no dia 10/10, a formatura de sua primeira turma de 175 analistas ambientais concursados que passaram por formação específica na Academia Nacional de Biodiversidade (Acadebio), instalada na Floresta Nacional de Ipanema, em Iperó/SP.

 

Durante um mês os analistas ambientais recém concursados tiveram aulas de legislação ambiental, conhecimento sobre gestão de unidades de conservação federais, além de passarem por uma formação em fiscalização, saindo habilitados como fiscais do Instituto.

 

A partir dessa formação a eles competirá, entre outras coisas, monitorarar unidades de conservação e suas zonas de amortecimento, definir tecnicamente o ordenamento dos recursos florestais e pesqueiros, conservar os ecossistemas e as espécies neles inseridas, definindo como se dará o manejo e a proteção dessas espécies.

 

Os analistas promoverão, ainda, o estímulo e difusão de tecnologias, informação e educação ambiental nas comunidades circunvizinhas às UCs.

 

Os 175 novos analistas ambientais foram aprovados para trabalhar na Amazônia Legal, onde irá desenvolver suas funções em uma das 117 unidades de conservação existentes na Região Norte.

 

Juntas, as UCs da Amazônia somam juntas 61.883.195 de hectares em áreas protegidas – o equivalente a 79% do total de 77.874.573 hectares geridos pela autarquia e a 780 mil quilômetros quadrados em todo o país.

 

O Instituto Chico Mendes administra atualmente 304 unidades de conservação, classificadas em 12 categorias de manejo, divididas em dois grandes grupos, proteção integral e uso sustentável. Criado pela Lei 11.516, de 28 de agosto de 2007, o ICMBio incorporou patrimônio e servidores antes pertencentes ao Ibama.

 

Autarquia federal vinculada ao Ministério do Meio Ambiente e integrante do Sistema Nacional de Meio Ambiente (Sisnama), o ICMBio executa a política de conservação da biodiversidade e as ações voltadas à gestão das unidades de conservação federais e suas zonas de amortecimento.

 

A carreira de especialista em meio ambiente foi criada pela Lei 10.410, de 11 de janeiro de 2002, abrangendo os cargos de pessoal do Ministério do Meio Ambiente, do Ibama e do ICMBio. Toda a formação acadêmica de nível superior permite que se ingresse na carreira de especialista em meio ambiente, por meio de concurso.

 

Texto: O Radical Uol


AVENTURE-SE!

Por:
Assessoria de Comunicação Guepardo
Fernanda Wieser – Estagiária de Relações Públicas
Fale Conosco: 0800.646.5687

1 Comente

14

10

O pagamento por serviços ecossistêmicos e captação de recursos para a conservação foram os assuntos que dominaram o III Simpósio sobre Compra de Terras para a Conservação da Natureza, que ocorreu na última semana, na Reserva Natural Salto Morato, em Guaraqueçaba (PR), da Fundação O Boticário de Proteção à Natureza.

 

O evento reuniu participantes de 21 organizações não-governamentais e parceiros internacionais da América Central, América do Sul, África e Ásia. Todos têm a mesma opinião: essa é uma das soluções para conservação de áreas naturais no Planeta.

 

Entre os palestrantes do Simpósio, John Burton, CEO da WLT (World Land Trust), organização do Reino Unido, e com mais de 30 anos de experiência internacional em conservação da natureza, falou sobre captação de recursos e o fortalecimento de parcerias para ONGs que trabalham com conservação da natureza.

 

Segundo Burton, as organizações precisam de fundos disponíveis para quando as poucas oportunidades de compra de terras aparecem. O próximo Simpósio está agendado para 2011, na áfrica do Sul ou na Índia.

 

Todos os países do mundo têm problemas relacionados ao meio ambiente. Muitas vezes, problemas políticos interferem diretamente nas questões ambientais, fato que não é bom. Mas, essa é uma realidade que precisa ser combatida.

 

Hoje, a compra de áreas naturais por ONGs competentes tem se mostrado uma ótima alternativa para conservação. Cada vez mais, essa forma é adotada em várias partes do mundo, principalmente em países do trópico como Costa Rica, Belize, Equador, Guatemala e Brasil. No Brasil, o Projeto Oásis é um ótimo exemplo para o mundo (O Projeto Oásis, desenvolvido pela Fundação O Boticário, premia financeiramente proprietários particulares de terras que conservam remanescentes de Mata Atlântica localizados na região da bacia do Guarapiranga, na Grande São Paulo). Só este ano, mais de 1,5 bilhão de dólares foi investido em preservação. Isso ainda é pouco devido a situação que a natureza se encontra.

 

Na Europa, por exemplo, é muito comum as pessoas que possuem outras carreiras não ligadas à natureza, como médico e advogados, entregarem áreas para serem administradas e conservadas por organizações que estão preparadas para isso. Outra forma é o Leasing. É muito parecido com a compra de um carro, por exemplo.

 

A pessoa "aluga", por um prazo estabelecido anteriormente, uma área a uma organização que irá cuidar. Ao término do período, ou o contrato é renovado ou a pessoa retoma a área. Ainda existe a doação de área, tanto por pessoal como por empresas. Infelizmente, nenhuma dessas práticas é comum em países da América do Sul.

 

O turismo é a principal forma de usar as áreas de conservação. Além de você conseguir recursos, já que poucas organizações têm dinheiro, existe o envolvimento das pessoas, tanto da região como de outras partes do mundo. A exploração de áreas para o turismo estrangeiro traz muito dinheiro e a divulgação e reconhecimento do local. Já o turismo local gera o envolvimento das pessoas e a educação quanto à necessidade da exploração. (NQM)

Texto: O Radical Uol

AVENTURE-SE!

Por:
Assessoria de Comunicação Guepardo
Fernanda Wieser – Estagiária de Relações Públicas
Fale Conosco: 0800.646.5687

1 Comente

Seguidores