Blog | Guepardo Aventura ao Extremo

Blog

Voltar
Home > Blog

29

11

Você pode aproveitar esse passeio diferente e barato para ensinar ao seu filho não somente sobre um estilo de vida mais simples, mas sobre o descarte de lixo, o respeito aos animais e plantas e a preservação das águas e matas

  shutterstock

Ana Amaral, seu marido e o filho Enzo, de 5 anos, estavam fazendo uma trilha ecológica quando uma família que andava à frente deles, também com um filho pequeno, jogou um palito de picolé no chão. Sem que os pais dissessem nada, imediatamente Enzo apanhou o palito e jogou no lixo. “Aconsciência ambiental dele tem crescido cada vez mais”, conta a mãe, vendedora em Natal (RN) e autora do blogMãe Mochileira, Filho Malinha, no qual ela conta sobre seus passeios com o filho e dá dicas para outras famílias de como fazer o mesmo de forma prática e barata. Segundo Ana, levar o filho para viagens de aventura no meio da natureza ensinou a ele preciosas lições de sustentabilidade e respeito ao meio ambiente.

Ao acampar em um camping próximo à Praia da Pipa (RN), Ana teve a chance de mostrar a Enzo animais em seu habitat natural e explicar o que eles comiam (e o que não podiam comer, como biscoito) e como viviam, experimentar frutas no pé e armar a barraca em conjunto, procurando um local que interferisse o mínimo possível no ambiente. “Não dá para levar a um lugar desse e não explicar nada sobre aquele ambiente onde ele está. Ele vivenciou muita coisa, tomou banho frio, ficou sem energia elétrica, deu comida para os peixes”, afirma a mãe. E alerta: “Não adianta só fazer e não explicar sobre preservação, porque ele não tira as próprias conclusões. E também não adianta ficar explicando sobre a natureza dentro de um apartamento se ele nunca vê isso.”

Humberto Brandão, presidente da Associação Carioca de Campismo Amigos do Rio, acredita que levar as crianças para um passeio como um acampamento é a melhor maneira de ensinar e despertar o gosto e o respeito pelo meio ambiente. “A partir do momento que levamos as crianças para conviver em um local dentro da natureza, mostramos para elas os motivos para preservar”, diz.

Além do contato com o meio ambiente, raro hoje em dia para quem mora em cidade, acampar com os filhos também traz outros atrativos, como distanciar um pouco a criançada da tela da televisão e do computador, evitar locais cheios como shoppings centers, e gastar menos, já que uma diária por pessoa em um camping, por exemplo, gira em torno de R$ 20, contra uma média de R$ 150 em uma pousada.

Agora, se você tem receio em relação ao conforto para a sua família, saiba que hoje existem campings com uma ótima infraestrutura. Abaixo você confere algumas dicas importantes para levar as crianças para acampar – sem estresse! Tenha certeza de que na volta será a primeira coisa que o seu filho vai querer contar ao amigos. Divirtam-se!

 

O camping 

– Cheque a segurança do camping, se é um local fechado e quem tem autorização de entrar. Não deixe objetos de valor na barraca

– Saiba antes qual é o público que costuma frequentar aquele camping. Dê preferência para locais com mais famílias para evitar desconfortos em relação a festas, barulho, álcool e outras questões

– Avalie que tipo de estrutura vai garantir a melhor estada para a sua família: uma cozinha, rede wireless, banheiros com água quente, energia elétrica são bons exemplos

– Tome cuidado com o lixo produzido. Descarte corretamente e ensine isso às crianças

– Não alimente animais silvestres com produtos industrializados

– Verifique quais são os passeios possíveis próximos ao camping, se são muito compridos, embaixo do sol e de difícil acesso – isso pode ser ruim para as crianças

– Observe se o camping também respeita o meio ambiente em relação a lixo, corte de árvores, cuidados com os animais e tratamento de água e esgoto

A bagagem

– Na mala, coloque protetor solar, repelente contra insetos e pomada para queimadura e picadas

– Leve pouca roupa – mais uma lição para viver com menos e sem se preocupar em ocupar muito espaço

– Roupas e sapatos devem ser adequados para andar na lama, fazer trilhas e outras atividades

– Lanterna é algo que não pode faltar em um acampamento, seja para iluminar onde não há luz, seja para contar histórias e fazer brincadeiras à noite

– Leve um canivete para cortar frutas e eventualmente cipós e galhos

– Fósforo e álcool são úteis para fazer uma fogueira com as crianças, mas deixe esses produtos bem longe delas. Fique atento também ao local onde será feita a fogueira para não provocar incêndios

– A caixa de primeiros socorros é um item imprescindível para quem vai acampar. Leve também aqueles medicamentos que o pediatra do seu filho costuma receitar para febre ou alguma dor

– Compre uma capa plástica descartável para proteger do frio e tapar buracos na barraca e uma lona para proteger da umidade

– Arme a barraca antes de sair de viagem, seja na sala do apartamento ou no quintal, pode ser divertido para as crianças e também seguro para os adultos, que devem checar como armá-la e se há furos ou rasgos na estrutura

– Leve algum objeto que a criança tenha bastante apego, como um bicho de pelúcia ou um brinquedo específico, para que não haja estranhamento na hora de dormir, por exemplo

– Planejar e ensinar brincadeiras e jogos simples de quando você era criança e que não dependem de energia elétrica ou de outros objetos pode ser divertido

– Leve um tapete para a porta da barraca, porque as crianças gostam de entrar e sair o tempo todo e levam sujeira para dentro

Texto/Imagem: Carmem Guerreiro
Fonte: Crescer 

Por:
Assessoria de Comunicação Guepardo
Fernanda Wieser
Fale Conosco: 0800.646.5687

Comente

Seguidores